Sample Sidebar Module

This is a sample module published to the sidebar_top position, using the -sidebar module class suffix. There is also a sidebar_bottom position below the menu.

Sample Sidebar Module

This is a sample module published to the sidebar_bottom position, using the -sidebar module class suffix. There is also a sidebar_top position below the search.
Início

livroReclamacoesS

Facebook

Twitter



Aos 13 de Junho de 1986, procedeu-se à inauguração do Novo Lar da Fundação Casa de Trabalho Dr. Oliveira Salazar – Bragança, com a presença das seguintes individualidades: António José Rafael, Bispo de Bragança-Miranda Manuel António Alves Ezequiel Azevedo Calçada José Manuel Fernandes RTP Carlos António Barreira Maria Amélia Carlão Rodrigues || No dia 17 de fevereiro de 1987, visitou esta instituição a Ex.ma Dra Maria de Jesus Simões Barroso Soares, digníssima Esposa de Presidente da República: “É com gosto e interesse em ser útil a esta instituição que me encontro hoje aqui para esta visita, no momento em que, precisamente, Bragança é a capital temporária do país” Maria Barroso Soares || “Foi com muito interesse e admiração que visitei esta instituição e admirei a magnífica obra realizada. Deixo aqui uma palavra de estímulo para a continuação do trabalho em tão boa iniciativa” José Luís Vieira de Castro – Sec. Estado da Seg. Social (1-06-1987) || “Foi com grato prazer que visitei esta instituição e as suas boas instalações. Fazendo votos que esta nova casa permita maior constituição para um futuro mais risonho para estas crianças. Gostaria ainda de deixar um voto de estímulo à Direção desta casa.” Chefe de gabinete de Secretário de Estado da Segurança Social || “É com muito prazer que visitei no Dia Nacional da Segurança Social esta maravilhosa obra de rapazes.” Maria do Rosário (08-05-1988) || “Para esta digna instituição que faz relevante serviço tem prestado ao nosso distrito com um profundo sentido de solidariedade e fraternidade humana. Quero em meu nome e da Câmara Municipal que continuem a aprofundar esta via, construir um espaço de fraternidade e de apoio aos mais carenciados, jovens que muito agradecerão toda a dedicação colocada pelos membros da direção. António Jorge Nunes – Presidente da Câmara Municipal de Bragança – 22-12-1998.

XXXIII DOMINGO DO TEMPO COMUM
(15 DE NOVEMBRO DE 2020)
 
«Estende a tua mão ao pobre» (Sir 7, 32)
 
9. «Estende a mão ao pobre» faz ressaltar, por contraste, a atitude de quantos conservam as mãos nos bolsos e não se deixam comover pela pobreza, da qual frequentemente são cúmplices também eles. A indiferença e o cinismo são o seu alimento diário.
Que diferença relativamente às mãos generosas que acima descrevemos! Com efeito, existem mãos estendidas para premer rapidamente o teclado dum computador e deslocar somas de dinheiro duma parte do mundo para outra, decretando a riqueza de restritas oligarquias e a miséria de multidões ou a falência de nações inteiras. Há mãos estendidas a acumular dinheiro com a venda de armas que outras mãos, incluindo mãos de crianças, utilizarão para semear morte e pobreza.
Existem mãos estendidas que, na sombra, trocam doses de morte para se enriquecer e viver no luxo e num efémero desregramento. Existem mãos estendidas que às escondidas trocam favores ilegais para um lucro fácil e corruto. E há também mãos estendidas que, numa hipócrita respeitabilidade, estabelecem leis que eles mesmos não observam. 
Neste cenário, «os excluídos continuam a esperar. Para se poder apoiar um estilo de vida que exclui os outros ou mesmo entusiasmar-se com este ideal egoísta, desenvolveu-se uma globalização da indiferença. Quase sem nos dar conta, tornamo-nos incapazes de nos compadecer ao ouvir os clamores alheios, já não choramos à vista do drama dos outros, nem nos interessamos por cuidar deles, como se tudo fosse uma responsabilidade de outrem, que não nos incumbe» (Francisco, Exort. ap Evangelii gaudium, 54). Não poderemos ser felizes enquanto estas mãos que semeiam morte não forem transformadas em instrumentos de justiça e paz para o mundo inteiro.
 
6. Estender a mão é um sinal: um sinal que apela imediatamente à proximidade, à solidariedade, ao amor. Nestes meses, em que o mundo inteiro foi dominado por um vírus que trouxe dor e morte, desconforto e perplexidade, pudemos ver tantas mãos estendidas! A mão estendida do médico que se preocupa de cada paciente, procurando encontrar o remédio certo. A mão estendida da enfermeira e do enfermeiro que permanece, muito para além dos seus horários de trabalho, a cuidar dos doentes. A mão estendida de quem trabalha na administração e providencia os meios para salvar o maior número possível de vidas. A mão estendida do farmacêutico exposto a inúmeros pedidos num arriscado contacto com as pessoas. A mão estendida do sacerdote que, com o coração partido, continua a abençoar. A mão estendida do voluntário que socorre quem mora na rua e a quantos, embora possuindo um teto, não têm nada para comer. A mão estendida de homens e mulheres que trabalham para prestar serviços essenciais e segurança. E poderíamos enumerar ainda outras mãos estendidas, até compor uma ladainha de obras de bem. Todas estas mãos desafiaram o contágio e o medo, a fim de dar apoio e consolação.

Casa de Acolhimento

Novos Horizontes, vidas empenhadas, vamos construir.

Uma Casa que estimula e educa crianças e jovens para uma mudança reparadora e uma descoberta autêntica e efetiva. 
Ler Mais...

Apartamentos de Autonomização

Viver Optando e Assumir Responsavelmente

Impulsionar os jovens a viverem com autonomia e sentido de responsabilidade o exercício da cidadania. 
Ler Mais...

Centro de Atividades de Tempos Livres

Ao Ritmo da Aventura Olímpica

Atividades de tempos livres que promovem competências e atitudes com valor.
Ler mais...
LOGO CAFAP

CAFAP

Apoio Familiar e de Aconselhamento Parental.

 

O ponto de encontro e de preservação familiar
Ler mais...

Projeto Pontes de Inclusão

Uma Escolha de futuro, uma ponte para o sucesso.

A promover a inclusão social de crianças e jovens, a igualdade de oportunidades e o reforço da coesão social desde 2001
Ler mais...

Gráfica

A sua imagem connosco

 

Estação de Serviço

O melhor tratamento para a sua viatura.

 

Cozinha Industrial

Confecionamos refeições para a sua instituição.

 

Tuna de Santo António

Confie na nossa experiência


A Casa de Trabalho tem uma gestão de rigor, transparência e humanismo.

Uma Casa moderna


Para as nossas crianças e para Si queremos uma Casa dinâmica e com criatividade empreendedora. Para as crianças estamos a renovar as condições de conforto e bem-estar. Para os nossos clientes foi renovado o sistema de telecomunicações. Agora estamos mais perto. Somos proximidade em movimento para o servir! Somos bem-estar para acolher!

As melhores práticas


Somos uma Casa terapêutica porque há vidas a reconstruir! Terapias aplicadas na Casa de Acolhimento.

  • Estimulação cognitiva e sensorial
  • Trilhos
  • Meditação infantil
  • Psicomotrocidade
  • Programa de experiências positivas
  • Aventura social e arte terapia

Pensamentos...


  • Christine Ponsard - 2007

    “Bem-vindo seja aquele que regressa a casa! As primeiras pessoas que devem sentir-se bem-vindas em nossa casa são os membros da nossa família. Porventura estamos atentos a isso? Geralmente envidam-se muitos mais esforços e efectuoso engenho para receber um visitante ocasional do que para acolher um filho que regressa de férias. No entanto, isso é muito mais importante”.
     

  • Erich Fromm, Ética e Psicanálise

    “Na arte de viver, o homem é ao mesmo tempo o artista e o objecto da sua arte, é o escultor e o mármore, o médico e o paciente".